Cute%20Notebooks_edited.jpg

QUINTAL DA ESCRITA

Escritos variados, em tom de coversa

 

Dia 1 – A porta de entrada

Quem aqui já achou algo inusitado em sua casa? Algo que nunca (NUNCA, NUNQUINHA) esteve ali, e surgiu de repente? Não falo de aranha morta, folha seca que o vento trouxe pela janela aberta, correspondência enfiada por debaixo da porta. Ontem entrei no meu escritório e me assustei. No meio da sala pequena, havia uma porta! Grande, de madeira, linda e imponente! Abro ou não? Chamo o marido e pergunto se endoideceu, ou o porteiro para saber quando foi entregue e quem autorizou s

#dia 8 - Sinto felicidade e medo

Aaaaaaaaaaa, que tédio!!!! Já fiz tanta coisa, me mexi muito, conheci lugares, comi muito, mas muito mesmo! Só que precisei me mudar para este lugar, e ele foi ficando muito pequeno ... Agora, mal consigo mover minhas pernas. Não sei o que esperar do futuro. Tudo é tão incerto ... Coisas acontecem e não consigo entender o que é ... Estou mudando internamente e não sei como estarei quando terminar meu período de isolamento social. ... Preciso ... sair daqui! Preciso ... sair .

#dia 7 - Sem máscaras

Sou quem eu sou. Goste ou não. Gostem ou não. Meu rosto tem rugas, cicatrizes, marcas da vida, caminhos que trilhei. Meu cabelo tem ainda a poeira dos lugares por onde andei, das camas aonde me deitei; meu corpo tem as marcas das lutas que travei, às vezes interna, outras externamente. Minha voz tras a marca dessa vida vivida em seu tom, em seu ritmo e nas palavras, escolhidas ou não. As roupas escondem o corpo, a educação enverniza as ações, escondendo as marcas e os caminho

#dia 6 - Na casa do meu coração

A casa do meu coração tem quintal, tem cachorro e gato convivendo quase pacificamente. Tem cozinha grande e quartos confortáveis. As janelas dos quartos dão para o quintal e o cheiro das plantas de fora perfumam o seu interior. Na casa do meu coração as camas são macias, os lençóis cheiram a ervas, bem limpos, e a colcha de retalhos, feita com cuidado, cobre todas as camas, trazendo cor para dentro da casa. Nesta casa, de manhã, se sente o cheiro de café recém-coado, em coado

#dia 3 - Um vizinho de quem agora sei muito

Desde que se mudaram para cá, observo estes meus novos vizinhos com atenção. Foram trazidos para substituir “estrangeiros”; sim, do outro lado do Atlântico—de Angola! E vieram para trabalhar. Todos. Os adultos, os jovens, machos e fêmeas. Mas o trabalho não é duro, é apenas seguirem seus instintos e acabarem com nossos inimigos, os escorpiões. No começo, me encantava ouvi-los cantar a partir do terreno ao lado de casa, às vezes em horários estranhos, como no meio da tarde. Ag

#dia 1 - Julhar

Junhei. Caminhos se abriram, Os olhos, antes fechados, agora olham ao redor. Verdes, folhas, luz, sombra. Cheiros, texturas, sabores, amores. O frio, o inverno, o aconchego a espera o acalmar-se o respirar tranquilo. O ar, agora também tranquilo, que invade os pulmões, e não mais queima, acorda a luz, a sombra, os cheiros, os sabores, os amores. E meus olhos vêem. E julho, o que me trará? #Julher #escritacriativa #julhoquevou