• Vera Cristina

#dia 27 - Se você fosse outra pessoa

- Bem vinda de volta, Tenente Uhura Nyota. Como foi sua missão?

O androide que me recebeu na Estação Espacial Internacional usava as frases básicas de saudação, tentando ser amistoso e diminuir a tensão do momento, enquanto escaneava meu corpo à procura de possíveis vírus alienígenas hostis que eu pudesse ter contraído em minha permanência em AO-542.

Depois de terminado o exame, passamos à fase seguinte, um pouco mais delicada.

- Gostaria de deixar seu corpo sendo reconstituído aqui, em seu período de férias no planeta Terra? Pelas nossas anotações, sua última atualização foi há 4 anos e uma nova já está liberada no sistema.

Estar de férias na Terra como outro alguém pode ser divertido, intrigante, perigoso ou um tédio. É preciso escolher bem. O mafioso italiano daquela última atualização não tinha sido minha melhor escolha, embora parecesse excitante à princípio. Tampouco a dona-de-casa do meio oeste americano, minha escolha anterior; não pela vida dela, propriamente, mas aguentar o marido gordo, beberrão, de dedos ensebados tocando minhas partes íntimas é algo que ainda tento retirar de minha memória.

Monge budista, talvez? Não, não estou precisando tanto de introspecção. Tive muitas oportunidades disso nos meus 6 meses em AO-542. Peão de montaria? Não, mesmo com um corpo adequado, a mente não quer tantos sacolejos.

O androide vai passando na tela as inúmeras possibilidades e começo a perceber uma certa inquietação pela minha demora em escolher.

- A senhora gostaria de um pouco de movimento, alguma emoção, desafio intelectual ... algo mais?

Procuro em meu íntimo o que me falta experenciar e, rapidamente, acrescento: amor, muito amor!

- Ah, tenho o avatar ideal disponível: professora de educação infantil. Claro, vou acrescentar energia e flexibilidade para que dê conta. Humm, vejo aqui algo que vai melhorar o período também: um gato! A senhora terá um amigo peludo. Eles são ótimos.

Antes de entrar na cápsula onde aconteceria a transferência, olhei para trás, balancei minha mão agradecendo. Posso estar enganada, mas aquele androide sorriu e piscou para mim!

27.vii.2020 início de tarde


Fotos: Ten. Uhura (fonte: Wikipedia); sala de aula educação infantil (fonte: sciencemagic.ru); pés de gato (fonte: Pinterest )

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo